Aloha, welcome aboard!

O Zé tava no Havaí!
Morei em Honolulu-HI por 9 meses ano passado e acho que está mais que na hora de falar de lá. Pois bem, antes de ir, o
Aloha State era como um mundo totalmente obscuro pra mim. Não sabia nada além da fama da hula e do surf. Então vamos lá, começando pelo começo.
O Havaí (Hawai’i em inglês) é um estado americano. Sim, utiliza o dólar, as mesmas leis dos EUA e o inglês é o idioma principal. Igualzinho aos outros estados, como Califórnia e Flórida. Fica lá no meio do Oceano Pacífico e é composto por oito ilhas: Oahu (onde fica a capital Honolulu), Maui, Nihau, Molokai, Kauai, Big Island (que também é chamada de Hawaii e é a maior de todas), Lanai e Kahoolawa. É a porção de terra mais afastada de outra porção de terra do planeta. A capital é Honolulu e possui cerca de 800 mil habitantes habitantes, mas esse número ultrapassa 1 milhão na temporada.
O bairro principal é Waikiki, ou pelo menos o mais turístico. Uma extensão de aproximadamente 2,5 km que concentra a maioria dos hotéis e também toda infra-estrutura pra receber o turista. Como fui lá para um intercâmbio cultural e de trabalho, decidi morar ali mesmo. Muito conveninete pois era onde eu iria trabalhar.
Só pra passar uma noção inicial, o Havaí já está muito americanizado, e em Waikiki prevalecem os restaurantes de fast food (McDonald’s, Burger King, Subway, Jack in the box e Taco Bell) e também outros grandes como Chilis, Fridays, Outback, Cheeseburger Waikiki, Rube Tuesday, Red Lobster, etc. Tudo com um leve toque havaiano.
Outra noção inicial: os orientais são a grande maioria dos turistas. Quando eu fala em grande maioria, quero dizer algo em torno de 70% a 80% dos transeuntes na rua. Em especial os japoneses. Lá, falar japonês não é um diferencial, é praticamente obrigatório. Muitos lugares contratavam funcionários tendo como pré-requisito básico falar japonês (o inglês muitas vezes não era obrigatório).
Era japa pra todo lado!
O surf é realmente o esporte número 1 e o que prevalece é o Aloha Spirit, ou seja, um jeito amigável de viver e também receber os turistas.
Bom, chega por hoje! Depois eu falo mais.
Aloha!

Autor:

Diego Arelano, vulgo Zé. De onde veio singela alcunha? Do meu nome caricato de novela mexicana, Diego José, que meus pais resolveram dar em homenagem a cada um dos avós! hehe Fora isso, o Zé é um cara curioso e meio demorado que ainda tem uns 200 países pra conhecer. Palmeirense e publicitário formado pela Universidade de Brasília. Atualmente trabalha na Embratur, órgão de promoção turística internacional do governo.

3 comentários em “Aloha, welcome aboard!”

  1. oi ze, eu tzvz pensando se n tinha como nos trocarmos emails ou algo do tipo, eu to querendo passar um tempo tempo fora do brasil por motivos pessoais e devo admitir que nao havi pensado nessa possibilidade de fazer intercambio pra trabalhar, e sim comprar uma passagem so de ida e me virar por la, e eu sempre quis morar no havai.. pesquisando na internet encontrei esse blog maneiro aqui e queria saber se tinha como conversar com vc, visto que tens experiencia no ”ramo” hahah enfim aguardo sua resposta, meu email pra contato é brasilicamila@gmai.com abs!

    Curtir

Fala que eu te escuto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s