Ah, o carnaval!

O Zé tá em Diamantina!

Então, o carnaval desse ano foi em Diamantina-MG. Terra de grandes personalidades como Juscelino Kubitschek, Chica da Silva e Vladimir Brichta (Vladimir Brichta?). Possui em média 45 mil habitantes, sendo que desses, mais de 10% são estudantes da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, ou resumindo, a Universidade de Diamantina. Se outrora a cidade sobrevivia pelos diamantes, hoje são esses estudantes que a movimentam, literalmente!

O carnaval de rua de Diamantina já é famoso e atrai gente de todo canto, principalmente Belo Horizonte e Rio de Janeiro. E tem hotel pra todo mundo? Não sei. O que acontece mesmo é o aluguel de quartos em repúblicas. Os estudantes que moram lá, além de aproveitarem o carnaval, ainda fazem um dinheiro alugando quartos,salas e até corredores nas próprias repúblicas em que vivem durante o ano letivo. Outra forma de achar um teto, são as “repúblicas de carnaval”. Empresas de turismo ou grupos de amigos alugam espaços amplos e organizam excursões oferecendo a estadia, ou ainda um pacote completo incluindo estadia, transporte da sua cidade até Diamantina e bebidas durante a festa. São várias “repúblicas” espalhadas pela cidade, como a República do Beijo e a República dos Solteiros. A minha se chamava Chuveirão! =D

E a festa rola na rua mesmo. Não precisa gastar dinheiro com abadá ou ingresso de balada. Pra todo lado que você anda, depara-se com um beco lotado de gente, com bares improvisados e música tocando alto. Mas no palco principal, todos os dias, as atrações também principais foram as bandas Bat-caverna e Bartucada. A primeira, no caso, faz um show a parte, com direito a Batman chegando de rapel no primeiro e último dia.

O único problema é infra-estrutura. A cidade, mesmo com toda essa tradição carnavalesca, parece não estar preparada para receber a multidão de turistas. Os restaurantes são poucos e cheios de filas. A água na cidade acaba frequentemente. E faltam banheiros químicos. Só encontramos alguns perto do palco principal, mas certamente insuficientes para o número de pessoas na festa.

Fora isso, o carnaval foi excelente! Altamente recomendável!

Autor:

Diego Arelano, vulgo Zé. De onde veio singela alcunha? Do meu nome caricato de novela mexicana, Diego José, que meus pais resolveram dar em homenagem a cada um dos avós! hehe Fora isso, o Zé é um cara curioso e meio demorado que ainda tem uns 200 países pra conhecer. Palmeirense e publicitário formado pela Universidade de Brasília. Atualmente trabalha na Embratur, órgão de promoção turística internacional do governo.

4 comentários em “Ah, o carnaval!”

  1. Adoro o carnaval de Minas! =D
    Mas tá cada vez com mais homem e menos mulher. Não que eu não goste disso, mas putz, tem que equilibrar mais. o0 shiuashiasuh
    Ah, espero conseguir ir pra Ouro Preto antes que cancelem os carnavais nas cidades históricas 😛

    Curtir

Fala que eu te escuto!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s